Com organização, união e disciplina, os representantes dos caminhoneiros autônomos cumpriram o cronograma de trabalho estabelecido pelo Governo Federal e apresentaram uma proposta de ajuste à Resolução do Piso Mínimo do Frete para negociação com os demais agentes do transporte rodoviário de cargas.

Desde a segunda-feira (29), diversas lideranças da categoria ficaram debruçadas na revisão dos valores afim de chegar a um consenso de remuneração adequada conforme combinado com o ministro da Infraestrutura. A programação definida pelo Governo previa grupos técnicos de trabalho divididos por tipos de carga com participação de todos os setores em cada um deles para que na quarta-feira (31) já fosse assinado o acordo.

As equipes responsáveis pela discussão do líquido perigoso, caminhoneiros e contratantes, conseguiram chegar a um consenso de valor.

No entanto, as demais partes envolvidas na negociação das outras operações, sendo elas a CNA, CNI e CNT não apresentaram propostas. A CNT solicitou um prazo maior para que fosse analisado o que foi apresentado pelos caminhoneiros autônomos. Já CNA e CNI demonstraram receptividade na proposta.

Os diálogos serão retomados na tarde de amanhã coordenados pelo Ministério da Infraestrutura.

SAUS Q.1 – Bloco J – Sala 508 – Ed. CNT – CEP: 70070-944 – Brasília – DF
Fale conosco – (61) 3030-3444

© 2019 – CNTA – CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRANSPORTADORES AUTÔNOMOS